quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Para não passar em branco. Mas talvez DE branco

Não fosse o texto de abertura deste blog publicado em 2 de novembro passado, o veículo completaria dois meses amanhã. Isso porque, com uma indispensável mãozinha da amiga Thaís Aguiar, Soprador de Vidro foi criado em 1º de novembro, data em que ela chegou a publicar aqui uma imagem –postagem logo depois excluída pelo autor destas linhas, por entender ele que seria melhor se apresentar aos leitores por meio de um texto. Não que dois meses sejam motivo para comemorações. Mas uma força estranha impele o autor destas linhas a produzir alguma reflexão sobre o final de ano neste último dia de 2008.
Movido por um amor incondicional por Campos dos Goytacazes (independente de quem governe o município), ele desejava criar um blog muito antes da data em que este foi colocado no ar. Embora não tenha conseguido ainda manter a periodicidade sustentada por responsáveis por outros veículos do tipo criados na planície goitacá, tem refletido sobre o que fazer para melhor cumprir essa tarefa. E trata-se de um trabalho que, como disse a ele o blogueiro Vítor Menezes –a partir do que ouviu de um amigo e não exatamente com as palavras a seguir–, mais parece coisa de loucos, pois ninguém dá informação de graça.
Mas, como louco, por mais que tenha publicado aqui muita notícia velha ou textos de opinião (goste-se ou não dela), em 2008, este Soprador de Vidro até que conseguiu dar algum furo. Por isso, como parte daqueles planos que todos fazem para o ano novo, já pensou que, em 2009, no tocante ao blog, deve apostar mais na possibilidade de noticiar em primeira mão. No mais, entende que blog é também uma forma de diário, no qual possa arquivar parte do que ele e seus contemporâneos viveram, para, um dia, como pesquisador ou pessoa comum, recorrendo ao que pôde registrar, recordar-se de quase tudo.
Daqui de Guarapari, terra que não visita desde que seu filho hoje com quatro anos tinha ainda um mês de vida, ele hoje acompanha o crescimento de mais um rebento, do qual não vai fingir não ser pai só porque gerou algo talvez considerado feio pelos outros. Imbuído desse espírito, ele deseja um feliz 2009 a todos aqueles a quem agradou e desagradou com o pouco publicado aqui neste ano que termina hoje. Certamente, ambos foram poucos, pois este blog não tem muitos leitores. Mas, ainda assim, FELIZ 2009 PARA TODOS!

2 comentários:

Xacal disse...

Caro Gustavo,

Bom que nos faça companhia nessa "jornada de loucos"...

Mas não se engane...não "damos" informação de graça...temos um propósito, que cada vez se consolida mais...

Feliz 2013...

Gervásio Neto disse...

Feliz 2009 Gustavo!!!

Continue firme no próximo ano!!! Grande abraço