domingo, 22 de fevereiro de 2009

marchinhas

Mais uma de Nássara (1910-1996), desta vez em parceria com Antônio Almeida (1911-1985), gravada por Black Out (1919-1983), com Severino Araújo (1917-) e sua orquestra Tabajara, e lançada em 1950.
Rei Zulu
(Nássara-Antônio Almeida)

O rei Zulu, o rei Zulu
Não paga casa
nem comida e anda nu
Pode não ter dinheiro pra gastar
mas tem mulher pra chuchu

Rei Zulu não precisa
de dinheiro pra viver
Tem casa pra morar
Comida pra comer
Mulher pra namorar
atrás do murundu
Vamos sarava, minha nega?
Salve o Rei Zulu!

2 comentários:

carlota disse...

POSTADO NO BLOG "A TROLHA"

Fico perplexa diante do que visualiso na blogosfera. Como pode pessoas levantarem questões acerca do inquestionável, partindo do princípio de que aquilo que o blogueiro diz é a mais pura representação da verdade.
Como é possível atacar, tripudiar, distorcer, desqualificar pessoas e fatos com tanta naturalidade e espírito ferino. Tô chapada!
Me parece lógico que quanda se trata de shows, cada artista tem seu valor e isso é indiscutível. No Carnaval , por exemplo , a quantidade de horas a se tocar pode corresponder a até mais do que três shows normais do artista ou banda, assim como o seu valor será relativizado. Tão óbvio!!!
A única questão que a mim espanta é constatar que tudo é motivo para comparar a gestão anterior com a atual e tentar mostrar que tudo é igual...quanta necessidade de se purificar aos nossos olhos!!!
Enfim, tudo isso é lastimável, até a observação de que alguns comentários batem com os de pessoas do governo passado, assíduos frequentadores de blogs como este, se escondendo atrás de apelidos esquisitos e repassando suas teorias que tem neste espaço uma bela acolhida. E não seria diferente, a gente não abandona assim assim fontes tão preciosas e que já prestaram grandes serviços ao blog.
Quanto ao sr. Avelino, acho que foi preciso ao convidar seus detratores para uma visita à Fundação. Tirando o Joca Muylaert,que não manchou a sua reputação se escondendo, até porque não precisa disso, vai ficar difícil aparecer alguém, todo mundo escondido atrás de apelidos, quem vai lá??/
Pelo que pude entender o senhor, caro blogueiro está convidado, vai lá, discuta, sugira, participe, deixe-nos beber dessa sua "sapiência " ao vivo e à cores , até porque o senhor ama muito esta cidade e a defende sempre.

Ana Paula Motta disse...

É, caro colega blogueiro, estou mesmo ficando velhinha. essa também eu conheço,rs...